sexta-feira, Junho 10, 2011

10 de Junho --- Dia de Portugal

Hoje Portugal comemora a sua data nacional. Ao mesmo tempo comemora-se o Dia da Raça, o Dia de Camões e o Dia das Comunidades Lusíadas.
Já se contam por alguns os anos desde que criei este meu blogue, mas não escrevi sobre a data em todos eles. Faço-o hoje, porque é mais um meio de comunicação a colocar o dedo na ferida que teima em sangrar e não quer cicatrizar. Acredito que sempre haverá um ou outro responsável que por aqui passe os olhos e se conscientize que as reclamações e protestos continúam vivos.
Não me sinto bem em estar a recordar estas cenas e muitas outras também muito tristes, mas elas, afinal, fazem parte da minha vida. Aqui eu coloquei hoje quatro imagens que tomei a liberdade de copiar dum site do qual participam veteranos da guerra colonial portuguesa (http://ultramar.terraweb.biz). Pela ordem vemos uma Mãe, um Pai, um Filho e uma Família inteira recebendo condecorações a título póstumo por actos valorosos que seus falecidos ente-queridos praticaram durante as campanhas no Ultramar. São imagens de cerimónias realizadas nesta data de feriado nas cidades de Lisboa e Porto e referentes a anos da década de 60. A última foto é de meu Irmão Manuel que também faleceu em Moçambique em 1969 durante operação militar --- esta publico-a pela homenagem que mais uma vez lhe presto e pela enorme e eterna saudade que tenho no coração.
Todos sabemos que os tempos hoje estão muito difíceis em Portugal. Mas sabemos, também, que aqueles que dedicaram alguns anos das suas vidas ao cumprimento do dever nas Forças Armadas, tinham sonhos para o nosso País que os governantes das últimas quase 4 décadas fizeram gorar, por incompetência ou improbidade. Poderíamos hoje ser um grande País e verdadeiramente independente. Invejável, até. Infelizmente não o somos.
Sempre estamos a tempo, pois o Mundo não acaba já. É hora de rever tudo o que se passou nestes últimos 40 anos com especial incidência nos pontos de fracasso. Adoptemos políticas justas e sérias que se coadunem com as necessidades e desejos de todos os portugueses.
E porque trouxe para a página a questão militar, que a mente dos novos governantes se ilumine e reavalie a situação dramática de milhares dos veteranos de guerra no que concerne ao seu bem estar de saúde e económico.
Viva Portugal!





1 comentário:

Is disse...

É raro.
É incrivelmente raro.
Na verdade, acho que é a primeira vez que encontro.
Verdadeiro patriotismo
Patriotismo que não assente no futebol, que não assente na política, que não assente nos erros daqueles que vivem em Portugal.
Patriotismo é apoiar o País, é amar o País, a alma do País.
Mas hoje, todos assumem que Amar a Pátria, Amar Portugal, ser Patriota, está relacionado com um sem número de coisas e pessoas que estão em território português.
E acabei, ao longo dos anos, a sentir-me só e incompreendida no amor que sinto pela minha pátria, pelo meu pequeno Portugal, tão grande em alma, e perfidamente difamado por quem nele vive.
Portugal em si têm idade, têm alma, tem uma honra própria, e foi profundamente esquecido pelos próprios portugueses, que apontam o dedo e acusam o país em si de uma multitude de erros feitos por humanos.
No teu texto, falas de Portugal
Do País
E falas da situação economica em que o País está
Falas dos que governam o País
Demarcas a diferença
E isso faz-me sentir orgulho em ler o que escreveste, e orgulho em conhecer este português
Finalmente um português que nao culpa o País, mas quem o governa
Finalmente alguêm que sabe a diferença
Alguêm que sente a diferença!
Finalmente :)